domingo, 23 de outubro de 2011

Governo define transporte coletivo entre Manaus e Iranduba após inauguração da ponte Rio Negro

22/10/2011 - Amazonas Notícias

O Governo do Amazonas definiu a estrutura de funcionamento do transporte coletivo de passageiros entre Manaus e Iranduba após a inauguração da Ponte Rio Negro. A partir do dia 25 de outubro, quando a ponte será liberada para o tráfego de veículos, os ônibus urbanos de Iranduba (a 27 quilômetros da capital) terão sua rota estendida até o início da avenida Coronel Cyrillo Neves (antiga Estrada da Estanave), no bairro Compensa II, zona oeste de Manaus, onde haverá ponto de embarque e desembarque de pessoas, que estará interligado ao transporte coletivo da cidade.

Foto: Chico Batata
Os principais pontos da integração metropolitana do transporte coletivo foram definidos pelo governador Omar Aziz, nesta segunda-feira (17), em reunião na sede do Governo, no bairro Compensa II, com o vice-governador, José Melo, o diretor da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Concedidos do Amazonas (Arsam), Fábio Alho, e o secretário Municipal de Transporte Urbano de Manaus, Marcos Cavalcante.

Com a integração, a população da Região Metropolitana de Manaus (RMM) terá uma nova alternativa para a locomoção intermunicipal, além da travessia por lancha no porto do São Raimundo, que continuará em funcionamento sem alterações após a inauguração da ponte Rio Negro. “O transporte rodoviário intermunicipal, aquele em que o passageiro faz o percurso da rodoviária de um município para a de outro, seguirá normalmente sem sofrer alterações”, explicou o presidente da Arsam.

Em Iranduba, o transporte urbano é feito por duas empresas privadas que operam com um total de vinte ônibus. Eles percorrem trechos urbanos e rurais do município e cobram uma tarifa de R$ 3,50. A rota das linhas dentro do município não será alterada. A única mudança será a expansão do itinerário até a cabeceira da ponte, em Manaus. “O ponto exato onde vamos instalar a parada de embarque e desembarque de passageiros, em Manaus, será delimitado amanhã (terça-feira), após visita ao local. Os ônibus do transporte urbano de Iranduba vão trazer as pessoas para Manaus e levá-las para Iranduba”, afirmou Fábio Alho.

Em Manaus, os passageiros que vierem de Iranduba no transporte coletivo urbano e quiserem se deslocar para outros pontos da cidade terão que pagar a tarifa do sistema na capital, que atualmente é de R$ 2,25. A Secretaria Municipal de Transportes Urbanos de Manaus (SMTU) ainda estuda quais linhas de ônibus terão as rotas adaptadas para atender à população na cabeceira da Ponte Rio Negro.

As Prefeituras de Manaus, Iranduba e a Secretaria da Região Metropolitana de Manaus (SRMM) deverão assinar, na quarta-feira (19), o convênio para oficializar a integração do transporte coletivo. Fábio Alho reforça que não será permitida a travessia por mototaxi e taxi lotação através da ponte, conforme proíbe o Código Nacional de Trânsito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário